Sobre a cidade

O surgimento de Penedo começou em 1929. Um agricultor finlandês chamado Toivo Uskaillo juntou dinheiro e convenceu algumas pessoas a se mudar com ele para uma fazenda. Todos finlandeses, claro. Viveram muitos anos como uma comunidade agrícola. Aos poucos as casas foram dando lugar às pousadas e o resto é história e muita bem retratada no Museu Finlandês da Dona Eva. A manutenção da cultura finlandesa, vista na arquitetura, hábitos e gastronomia, bem como a beleza natural da região transformaram Penedo em um dos pontos turísticos mais movimentados do Rio de Janeiro.

É claro que quando pensamos na Finlândia a primeira coisa que vem na cabeça  o frio. De fato, a época mais romântica para visitar esta pequena Vila é no inverno. É quando todo o charme de Penedo transborda. Frio, chocolate, papai noel e fondue combinam muito. E você pode encontrar tudo isso por lá mesmo.

A sua proximidade com o Parque Nacional de Itatiaia faz também de Penedo um destino para quem gosta de explorar lugares lindos rodeado por uma natureza estonteante. As suas trilhas e cachoeiras são um convite o ano todo, embora o melhor período para dar um mergulho nas suas águas limpas seja no verão.

Penedo também é famosa por sua gastronomia. Trutas, foundues, comida brasileira, internacional, contemporânea, comida acompanhada de música ao vivo, sanduíches, etc. Há restaurantes muito bons para todos os gostos e bolsos. Podemos indicar aquele que melhor te atenderá. E o cafezinho com um torta não pode faltar.

Em agosto acontece o Festival Gastronômico de Penedo. Uma experiência saborosa oferecida por diferentes tipos de culinárias, não podendo faltar a tão querida gastronomia finlandesa.

E, em Dezembro, o Natal de Luz. As ruas ficam especialmente iluminadas e enchem de alegria o coração de crianças e adultos.

Se tiver mais tempo para explorar a região, vale a pena uma visita às vilas de Maromba e Maringá situadas em Visconde Mauá. O jeitão mais rústico desses locais atrai muitos turistas pela mesma razão que Penedo: trilhas e cachoeiras lindíssimas, paisagens de tirar o fôlego e comida deliciosa.

Todas as atrações super legais de visitar não ficam distantes de nós:

Até 2 km

Clube Finlândia A grande atração desse clube é o Baile Finlandês. Acontece no histórico salão de baile em todo o primeiro sábado de cada mês e em sábados de feriados prolongados. Começa às 20h30 e o ingresso custa R$ 20,00 (estudantes e idosos pagam meia-entrada).
0,1km
Museu Finlandês da Dona Eva Abre aos sábados das 10h às 17h e aos domingos das 10h às 13h. O ingresso custa 10 reais, sendo que crianças, idosos e professores pagam meia entrada.
0,1km
Shopping Vale dos Duendes Abre de segunda à sexta das 10h às 18h. Aos sábados das 10h às 23h e aos domingos das 10h às 19h.
0,7 km
A Casa do Papai Noel Funciona aos sábados, domingos e feriados das 10h e até o último pimpolho. Os ingressos custam R$ 15.
0,8 km
Pequena Finlândia Abre de segunda à sexta das 10h às 21h. Aos sábados e domingos das 10h às 22h.
0,8 km
Fábrica Di Chocolate Abre aos domingos das 10h às 19h, às segundas das 11h às 18h, de terça à quinta das 13h às 21h e sexta e sábado das 10h às 22h.
0,9 km
Três Cachoeiras É a última queda d’água do Ribeirão das Pedras e fica bem perto do centro. Acessível por uma trilha fácil.
1,8 km

Mais que 2 km

Cachoeira de Deus Se quiser encarar 1h caminhando, esse é o tempo aproximado para chegar lá. De carro são apenas 13 minutos. Sua beleza natural vale o passeio.
4,3 km
Poço das Esmeraldas As suas águas justificam o nome. Fica abaixo das Três Bacias. O acesso é fácil e feito por uma trilha pequena e tranquila (aproximadamente 10min de caminhada). 40 min de carro da pousada até o início da trilha.
4,5 km
Cachoeira das Três Bacias É a primeira das várias quedas d’água mais facilmente acessíveis do Ribeirão das Pedras. Belíssima como todas as outras da região.
4,7 km
Área de Proteção Ambiental da Serrinha do Alambari O Poço do Céu e Poço do Dinossauro são os lugares mais procurados. Custa R$35,00 por pessoa para entrar na “área” mas as belas cachoeiras, os lindos pássaros e a trilha valem a pena.
14,7 km
Cachoeira do Escorrega Escorregar por ela é o que leva praticamente todos até lá. Precisa ter coragem para encarar a água fria mas o que vale é a diversão. 1h20 de carro mais 15 minutinhos a pé até a queda d’água. A estrada é de terra e o ideal é ter um 4x4). R$15,00 para estacionar o carro.
40,5 km
Pico da Pedra Selada De carro, 1h20 para chegar na entrada da trilha. Tem estacionamento (R$10,00) e a taxa para fazer a trilha é de R$12,00 por pessoa. É preciso muita disposição para encarar a subida de 5km até o pico (2 horas aproximadamente ). Mas, como tudo por aqui, vale a pena todo o esforço.
42,3 km